Escritório de arquitetura e interiores em Campinas


Artigos

Arquitetura - O Projeto - FASE 7 - Execução

20/08/2014

Este é um artigo dividido em 6 partes que fala desde a forma como contratar um arquiteto, as fases de projeto até dicas para sua obra. Abaixo estão os links para as outras partes do artigo.

FASE 1 - Como contratar um arquiteto
FASE 2 - Levantamento de dados
FASE 3 - Anteprojeto
FASE 4 - Aprovações
FASE 5 - Projeto de interiores
FASE 6 - Executivos
FASE 7 - Execução da obra

PRAZO: depende muito do empreendimento.

Agora começa a maratona de verdade, pois até este ponto apenas foram feitos os planejamentos de rotas necessárias para se atingir a meta que é o projeto construído. E viver este percurso durante o tempo que demora uma obra pode ser um verdadeiro sonho e deleite ou um pesadelo. Quase tudo dependerá do que foi feito antes nas fases de projeto, mas existem os que não dependem dele, e são importantíssimos:

1. Contratação do empreiteiro ou construtora.
O item mais importante dentre todos, certamente, pois se for mal escolhido vai custar extremamente caro e atrasar a obra. Antes de contratar visite obras, desse profissional ou empresa, que estejam em etapas diferentes (evite obras que estejam no final, pois os erros estarão escondidos) junto com um profissional da área, pois pessoas leigas não estão acostumadas a ver a diferença entre uma obra mal feita e outra bem feita; fale com clientes que tiveram seus empreendimentos construídos por ele ou ela; observe a situação financeira por meio de consulta no SERASA do CPF ou CNPJ; prefira equipes com pessoal registrado e que utilizem os equipamentos de segurança; e nunca deixe de elaborar um contrato com pagamentos acertados por medição, ou seja, você paga pelo que foi feito e não por tempo, pois você corre o risco de ter sua obra abandonada antes do tempo.
Não existem milagres neste item também, pois bons profissionais custam um valor justo, mas não ache que por que é caro é bom, avalie muito bem esta questão antes de contratar qualquer um ou empresa. Eis alguns quesitos que devem ser analisados com calma:
• Construtoras: podem te dar uma ressalva jurídica melhor, pois não são indivíduos que não tem nada a perder, mas em contrapartida podem utilizar mão-de-obra de baixíssimo nível para haurir lucros maiores devido aos encargos a que estão submetidas ou utilizar materiais de baixa qualidade. Dica: contrate apenas serviços, pois quando o fornecimento de material for diretamente dela você terá uma grande chance (90%) de ter material de baixa qualidade na sua obra, pois é outra forma de garantirem seus lucros;
• Empreiteiros: ou pessoas físicas podem ter um custo bem mais baixo, mas em caso de problemas será difícil fazer com que se responsabilizem por eles. Não se esqueça de que em caso de acidentes em sua obra você será responsável pelo ocorrido junto com o profissional que assinará a responsabilidade de execução da mesma. Dica: registre os funcionários em seu nome ou exija a documentação do empreiteiro demonstrando que os funcionários dele estão registrados. Acredite, em caso de acidente o advogado do acidentado vai te acionar, caso não esteja tudo feito da forma prescrita na lei.

2. Canteiro de obras
Segurança: não permita e não deixe permitir que sua obra seja executada por pessoas calçadas com chinelos; sem botas adequadas, sem capacetes; sem cintos de segurança; sem luvas; sem roupas condizentes com as atividades (como shorts ou sem camisa), pois estarão sujeitas a acidentes diversos. Aliás, quando você estiver em sua obra utilize capacete e bota também, pois eu mesmo já tive quase o pé perfurado por prego e uma tábua de 4m por 30cm me acertou a cabeça de uma altura de 5m em uma obra. O capacete quebrou, mas minha cabeça não.
Infra-estrutura do canteiro: é obrigação do empreendedor fornecer banheiro com descarga e porta para uso dos funcionários, assim como abrigo;
Abrigo do canteiro: deve possuir porta com cadeado para que não sejam roubados materiais. Acredite: sua obra pode ser no condomínio mais chique de todos, mas está sujeita a roubos diversos e será roubada se deixar a guarda de materiais sem proteção. Deve possuir também local para guarda de documentos, como notas e projetos. É muito ruim quando você não recebe o boleto para pagar alguma coisa e tem seu nome negativado nos serviços de proteção ao crédito devido à desorganização na obra ou quando precisa de alguma planta e ela está toda rasgada ou ininteligível por que foi molhada e não consegue averiguar o que está sendo feito.

3. Materiais
Custo: se quiser economizar opte pelo melhor custo/benefício. O menor preço geralmente vai te custar mais caro depois. Neste item também não tem milagres, mas você pode economizar muito se seu projeto tiver sido elaborado de forma inteligente.
Guarda dos materiais: cuidado, pois itens pequenos e valiosos como os metais só devem ser entregues na obra quando ela possuir um ambiente que possa ser trancado.

4. Gerenciamento
Responsabilidade: sua obra precisará de alguém para elaborar orçamentos, comprar materiais, verificar o produto adquirido, controlar a qualidade, elaborar relatórios e cronogramas de execução, contratar serviços, averiguar a conformidade de execução e executar provas e exercícios de qualidade, uso e funcionalidade e a não ser que você seja um profissional da área contrate alguém para administrar sua obra, pois é melhor ter o Hércules para realizar os doze trabalhos do que você mesmo ter que fazer isso e descobrir frente a frente com o Leão de Nemeia que você não está preparado para enfrentá-lo. Ele vai acabar com você com uma patada só. Até pouco tempo atrás era comum você contratar um pedreiro e ambos darem conta do recado, mas a construção mudou muito em um espaço curto de tempo e hoje é comum quando alguém faz isso se arrepender pelo resto da vida e perder muito dinheiro por não ter contratado alguém para gerenciar sua obra.
Compras e contratações: ainda que você tenha alguém para administrar sua obra não quer dizer que você seja obrigado a acatar tudo o que ele diz e não deva avaliar você mesmo se está fazendo um bom negócio. Exija vários orçamentos quando o valor for vultoso e averigue os profissionais que estejam por serem contratados de acordo com o item 1 acima.
Visitas: ainda que tenha alguém administrando a obra é necessário que você a visite quando puder para verificar seu empreendimento e se alegrar na medida em que ele for sendo feito. Não se esqueça de construir uma boa relação com os pedreiros e de fornecer o churrasco quando for feita a 1ª laje. Se precisar discutir com o empreiteiro faça isso longe de seus funcionários, pois eles levam isso em muita consideração.
Saiba de antemão que durante a obra algumas situações desagradáveis poderão ser vivenciadas, mas se você se planejar bem ou tiver um bom administrador elas poderão nem ocorrer:
1. Sujeira: todas as fases deverão ser limpas, mas inevitavelmente você encontrará sua obra suja algumas vezes;
2. Perda de trabalho: pois as intempéries poderão atrapalhar em determinadas fases acarretando re-serviço, contudo se for devido a erro do empreiteiro não deixe de anotar o prejuízo na hora que ocorrer ou exigir do administrador que aja sempre assim, pois será mais fácil fazer o desconto depois;
3. Materiais deixados em local errado: infelizmente algumas vezes o fornecedor chegará tarde para entregar o pedido e o empreiteiro não terá tempo para alocar no espaço correto, o que fará no dia seguinte. Cuidado com entregas em véspera de feriado ou na sexta-feira, pois se o material passar o final de semana na calçada ou local inadequado o seu condomínio vai te notificar e poderá até te multar;
4. Obra paralizada: dependendo da fase em que estiver você terá períodos sem ninguém em sua obra, pois quando houver alternância de equipe dificilmente a troca será imediata, exemplo: quando o empreiteiro terminar de colocar o revestimento o gesseiro vai começar o serviço dele, mas provavelmente ele estará finalizando outro trabalho para começar o seu, então é normal esperar de 1 a 2 semanas para que ele inicie, e o mesmo raciocínio ocorrerá para outros profissionais que entrarão na sua obra;
5. Acidentes: o trabalho dos pedreiros está sujeito a uma diversidade de acidentes devido a exposição ao risco que este trabalho apresenta, contudo se a obra seguir as normas a chance deles ocorrerem será bastante minimizada.
6. Atrasos: alguns são inevitáveis, como as chuvas em fases descobertas, contudo outros podem ser evitados.
7. Falta de material: mais um item que pode ser evitado se o planejamento for bem feito. Cuidado com as compras dos materiais de acabamento, pois alguns demoram 90 dias para serem entregues.



Projetos de arquitetura, interiores, decoração e paisagismo - Campinas